Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Viagem


Engraçado como conhecer novos lugares e pessoas renova a cabeça da gente! Nessa correria de vida, nem imaginamos um estilo de vida tranquilo, na beira de um rio, onde o tempo é dividido pelo horário das refeições.

Olhando a paisagem, a água que corre por vezes tranquila, por outras intensa e obstinada...pensei em minha própria vida, que também muda de ritmo diversas vezes...
sou água tranquila que nem parece que corre
sou correnteza perigosa
sou água morna em um dia ensolarado
ás vezes sou noite em pleno dia

O simples fato de não ter hora, e ter só a natureza como preocupação já eleva a alma a outro nível, a uma contemplação extasiada! Porque você olha e sente Deus, sente que só pode ter sido Ele...e às vezes bate um medo, poi tanto desse mundo já foi perdido.

Afinal, por quê a gente vive com tanta pressa e com tanta coisa do pra fazer? É uma coisa bem sem sentido! Por pouco não comprei uma barraca e fiquei morando na beira do rio rsrsrsr.

É tão repleto que não há necessidade nem de conversar, só de ficar ali sentindo, sentindo sua própria existência e a existência das coisas que estão ali: o rio, a água clara, as árvores, flores, cajus e peixes.

Você se sente fazendo parte do ciclo e não sente necessidade de nada, porque esse sentimento te preenche completamente.

E é um sentimento tão maravilhoso e calmo ao mesmo tempo, que surge o desejo de compartilhar, você transborda e quer derramar um pouco em todo mundo, você se apaixona pelo ser humano, se compadece de suas fragilidades e de seus orgulhos, e você sente que pode amar o mundo, pois é pra isso que ele está lá. É por isso que estamos aqui.

Ajudou muito eu me propor a ir de alma aberta, até por uma necessidade, e ao abrir tive oportunidade de me integrar, me propus a continuar assim na volta, de viver sem grilhões, mas de forma delicada, não radical (apesar das minha tempestades e revoluções rsrs), ser mais sutil. Eu mergulhei, e fui devolvida de uma forma que não imaginava.

Um comentário: